mudança de hábito, Nutrição, saúde

Entrevista com Nutricionista

No mês de Agosto a Psicon abordou diversos temas vinculados a forma como nós, seres humanos, nos relacionamos com os alimentos, como os hábitos alimentares, a cultura brasileira sobre o consumo de alimentos, a importância de hábitos alimentares saudáveis, os transtornos alimentares entre outros. Unindo a proposta do mês aqui delimitado, dia 31 de agosto foi o dia da nutricionista. Nesse sentido, fiz uma  entrevista com a nutricionista Stephanie Campos (CRN-3 49561/P), de São Paulo, onde ela fala melhor sobre sua profissão e dá algumas dicas para ajudar no dia a dia.

Qual é sua visão sobre hábitos alimentares?

Acredito em hábitos alimentares saudáveis, ou seja, sem restrição desnecessária e sem neurose. Acredito que podemos comer todos os grupos alimentares e em quantidades equilibradas e que as vezes comer o alimento nem tão saudável, de certa forma é saudável. Por exemplo, você quer comer um sorvete de massa, sabe que ali só tem gordura e corante, mas você ama, fazer o que, então vai lá e come, porque não faz parte da tua rotina!

Mas hoje em dia as coisas estão bem complicadas, as pessoas teimam em “demonizar” um alimento e exaltar outro, trazendo inúmeros malefícios e um deles é o gatilho para os transtornos alimentares.

As pessoas estão perdendo o prazer em comer por conta de julgar tal hábito saudável. Certa vez vi em um grupo de emagrecimento intitulado como “sem neurose” a pessoa defendendo entre garras e dentes o low carb e diversas outras restrições. (ps. Esse low carb não era só por grama de carboidrato, não, tinha vários alimentos restritos).

Qual é o primeiro passo para ter uma alimentação saudável?

O primeiro passo é querer e estar aberto para mudanças, porque se isso não acontecer, a pessoa não muda.

Quais são as maiores dificuldades dos seus pacientes?

A maior dificuldade está em mudar a mente, muitos não estão preparados ou até estão, só não querem colocar aquele aspecto em prática.

Por que você escolheu nutrição?

A verdade? (Rsrs) porque amo comer e queria descobrir se há algo além disso. E vi que tinha, comer é um ato social e nutrir-se é um ato de sabedoria.

Como é o seu trabalho?

Trabalho basicamente com educação nutricional, gosto de mudar o pensamento das pessoas ensinando-as como fazer e como pensar. Trabalho com cardápio qualitativo e quanto as quantidades, ensino a como saber se a quantidade no prato está a mais ou a menos, e também como montar. Prego um mundo livre do cardápio, quem sou eu para te falar exatamente o que comer? E se um dia não houver tal alimento, o que fazer? Esse raciocínio eu ensino! Se há algum alimento que realmente deve estar ali porque faz bem e é importante, exemplo castanhas no hipotireoidismo, eu explico que o selênio da castanha estimula a tireoide por isso deve estar ali.

Sempre vejo posts sobre jejum intermitente, o que é? É saudável?

Eu não posto sobre isso (rsrsrs) porque eu não gosto de me envolver em polêmicas. Eu acredito que ele tem benefícios sim, mas não indicaria! Seus malefícios são piores, como desregular o centro da fome e do apetite, poder gerar gatilhos para transtornos alimentares, como a compulsão alimentar e também o efeito rebote. E outra, esses benefícios podem ser encontrados em outras alternativas.

Vejo muitas pessoas que tem dificuldade em seguir dieta, o que seria mais adequado nessas situações?

Não fazer dieta (rsrs), a dieta tem hora para acabar e começar. Você ter hábitos saudáveis muda sua mentalidade, no começo é difícil mesmo porque precisa mudar os hábitos, para isso trabalhamos com educação nutricional, como já disse, ensinando os pensamentos e alternativas

Que dica você dá para as pessoas que não tem tempo para preparar as refeições?

Para quem não tem tempo há diversas alternativas, mas primeiro deve-se pensar “o que é importante na minha vida?” “eu realmente quero mudar?” Porque tempo todos tem! A coisa mais importante que eu posso revelar é se organizar! Pegar um dia e fazer o cardápio da semana, descrever tudo o que vai comer e por consequência o que precisa comprar e depois preparar esses alimentos, depois quando chegar em casa, basta esquentar! Organização é a chave. Quem quer, consegue!

Se você quer saber mais sobre o assunto e conhecer melhor o trabalho da Stephanie, pode acompanhar nas reder sociais:

Insta: @nutri.stephaniec

Youtube: Nutri stephanie campos

PsicON | A Psicologia conectada com você

Autora: Franciane Rodrigues

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s