Que a adolescência é uma fase onde o jovem passa por diversas mudanças (físicas e emocionais), isso a maioria das pessoas já sabem, mas por conta de todas essas mudanças é comum ocorrer o aumento do nível de ansiedade nesse período, afetando assim a qualidade de vida do adolescente.

A ansiedade é algo normal do organismo, é uma forma de o corpo alertar que há algum perigo por perto, através de manifestações físicas e cognitivas (pensamentos). O problema é quando ela começa a acontecer com mais frequência e intensidade e a pessoa passa a ficar ansiosa em diversas situações, ocorrendo, assim, prejuízos em várias áreas de vida.

Na adolescência são normais mudanças de humor ao longo do dia, mas alguns jovens acabam sofrendo mais crises de ansiedade do que outros. Além das mudanças hormonais, existem outros fatores que contribuem para o aumento de ansiedade nessa fase, tais como:

– Mudanças corporais: o desenvolvimento do corpo ocorre de modo desproporcional e é comum o adolescente ficar incomodado com sua aparência (espinhas, alteração de voz, etc).

– Dificuldades na escola: esse é um ambiente onde o jovem passa boa parte de seu dia e comumente existem dificuldades relacionadas aos estudos ou no relacionamento entre amigos e professores.

– Pais: Conflitos com os pais são mais intensos nesse período e isso também contribui para o aumento da ansiedade. Outro fator que também tem relação é quando os pais são ansiosos, geralmente, os filhos apresentam a mesma característica.

Existem diversas formas de auxiliar o adolescente a lidar com a ansiedade nesse período, tais como: identificar os momentos em que percebe que sente mais ansiedade (e a situação que causou a mesma), controlar a respiração para diminuir a intensidade, praticar atividades físicas, buscar ter momentos de lazer, entre outros. É importante também o apoio familiar, uma boa interação e comunicação entre pais e filhos, pois é muito comum o adolescente ter pensamentos de que “ninguém o entende” e isso aumenta ainda mais a ansiedade. Em alguns casos é importante buscar apoio com algum profissional da saúde, como psicólogo, por exemplo, para ajudar a entender melhor suas emoções, sua fase de vida e buscar formas de lidar com os problemas e dificuldades do dia a dia.

PsicON – A Psicologia conectada com você

Autor: Franciane Rodrigues

Anúncios