Cidadania, Comportamento Social

Vida profissional após a aposentadoria

 

Muitos trabalhadores passam anos e anos exercendo suas atividades, pagando o INSS e muitas vezes até pensando: “quando eu me aposentar, não quero mais saber de trabalhar” ou “quando começar a receber a aposentadoria, vou curtir minha vida e viajar”. E assim os anos passam e a pessoa finalmente começa a receber o tão esperado benefício, com isso ela sai do emprego, paga suas contas e resolve fazer uma viagem, afinal ela sonhou a vida inteira com isso.

Esse ritmo de vida pode até ser muito bom nos primeiros meses, mas com o tempo é muito comum o aposentado começar a sentir falta de trabalhar, mesmo porque, apesar de todas as dificuldades, era um ambiente em que podia mostrar todo seu potencial, “ocupar a mente”, ser produtivo, entre outros. Nesse momento é comum também ter aquela sensação de “vazio”, pois não desempenha mais o papel de trabalhador e muitas vezes não sabe o que fazer para ficar melhor.

O meio organizacional valoriza muito a mão de obra mais jovem, pois em teoria são mais dispostos a exercer suas funções e produzir mais, gerando assim bons resultados para as empresas, porém na prática essa realidade nem sempre é assim. Como estamos falando ao longo da semana, atualmente o número da população de idosos está crescendo cada vez mais e a qualidade de vida também, com isso, muitas pessoas mais velhas estão aptas para continuar no mercado de trabalho e devido a maturidade e experiência são muitas vezes mais indicadas para exercerem determinadas atividades.

Após passar esse período de descanso, muitos idosos voltam ao mercado de trabalho, muitos até planejam sua vida profissional após a aposentadoria, anos antes. Muitos aproveitam essa fase para poder iniciar um novo negócio em outra área, seja buscando um serviço mais “tranquilo” ou fazendo algo que sempre sonharam. Além de fazer algo que gosta e ocupar a mente, outra vantagem de continuar trabalhando é devido a parte financeira, pois passa a receber outra fonte de renda, que contribui para as despesas.

O trabalho é muito importante para a saúde mental, por isso é importante ter um plano B após a aposentadoria. Independente da escolha que faça em relação ao trabalho, o importante é sempre buscar algo para se sentir bem e realizado.

PsicON – A Psicologia conectada com você

Autor: Franciane Rodrigues

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s